Criptomoedas em queda livre; entenda o que aconteceu e o que dizem os especialistas

Confira as causa do novo "inverno critpto"

Belo Horizonte, quinta-feira, 23 de junho de 2022, por Edmar Oliveira — A semana começou deixando os investidores preocupados com a queda da cotação das principais criptomoedas. Esse movimento não ocorre desde 2018 e, então, recebeu a denominação de “inverno cripto”.

Esse cenário preocupou até mesmo as autoridades monetárias, pois além de indicar um período de recessão, pode destruir as economias de milhares de pessoas que colocaram seu dinheiro em criptomoedas. Desse modo, o blogue Valor Diário tenta fazer uma análise sobre a atual situação.

Veja mais: Como ser assessor de investimentos? Conheça uma das carreiras mais promissoras do mercado

O que está acontecendo com as criptomoedas?

Primeiramente, é preciso ressaltar que as criptomoedas são um ativo financeiro como qualquer outro. Dessa maneira, os investidores buscam as moedas virtuais quando enxergam oportunidades de ganho com a valorização. No entanto, em épocas de crises, os investidores tendem a buscar investimentos mais seguros.

 Criptomoedas em queda livre; entenda o que aconteceu e o que dizem os especialistas - Reprodução Pexels
Criptomoedas em queda livre; entenda o que aconteceu e o que dizem os especialistas – Reprodução Pexels

O mundo vive um período muito conturbado. Embora a pandemia do novo Coronavírus tenha desacelerado, devido à vacinação em massa, a ameaça com as novas variantes ainda não se encerrou. Este período de restrições foi terrível para a economia mundial, com recessão generalizada.

Antes mesmo de se recuperar, a economia passa por outro baque devido à Guerra na Ucrânia. Este conflito tem gerado inflação mundial, devido ao bloqueio russo dos grãos ucranianos e a restrições impostas as commodities russas, especialmente petróleo e gás.

Veja mais: Tesouro Direto com taxas em alta: confira se é hora de investir em títulos públicos

Este cenário de incerteza leva os investidores a deixarem as criptomoedas, um ativo mais arrojado, e buscarem investimentos mais seguros, como moeda e títulos norte-americanos.

De acordo com especialistas ouvidos em reportagem publicada pelo portal CNN, em 20 de junho de 2022, o mercado teme que a desvalorização das criptomoedas venha a contaminar outros setores do mercado financeiro.

Qual a perspectiva para o futuro?

O momento é de cautela. Como o mercado de criptomoedas é muito dinâmico, a presentando grandes quedas seguidas de grandes saltos e assim por diante, pode-se dizer que vivemos uma grande queda e uma grande alta no futuro é esperada.

Tendo em vista que a fuga do mercado de criptos por parte dos investidores se deve ao momento conturbado, é possível dizer que mediante a recuperação da situação econômica, os ativos financeiros mais arriscados tenderão a uma nova onda de valorização.

Por fim, cabe dizer que existem várias criptomoedas com diferentes objetivos e tecnologias. Logo, cada uma delas se movimenta de maneira diferente. Desse modo, cabe ao investidor analisar com calma caso a caso. Em suma, veja mais no canal Você mais Rico:

Veja mais: Financiamento imobiliário: entenda como ele ficou 20% mais caro em apenas 2 anos

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.