Cartão de crédito é o vilão do endividamento; mais de 88% das famílias brasileiras com estas dívidas, segundo CNC

O estudo comprova a situação que já se vê claramente na vida das famílias brasileiras

Paraipaba, 4 de maio, por Nonato Vieira ─ O endividamento por cartão de crédito continua a fazer parte da rotina dos brasileiros, de acordo com uma pesquisa que a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) realizou recentemente. Com efeito, o estudo revelou que cerca de 88% dos grupos familiares estão com dívidas no cartão, e o blog Valor Diário vai explicar os detalhes da pesquisa aos seus leitores.

A pesquisa da CNN mostra o histórico da situação desde 2010, quando começou o registro dos dados. Conforme o estudo, houve um aumento de 10% no número de famílias endividadas somente no último ano. A inflação e as altas taxas que se aplicam aos juros são os principais causadores do fenômeno, que atinge principalmente as pessoas com renda mais baixa.

Leia também: Auxílio Brasil: confira o calendário dos pagamentos que serão feitos em maio

Cartao-de-credito-e-o-vilao-do-endividamento-mais-de-88-das-familias-brasileiras-com-estas-dividas-segundo-CNC-imagem-canva
Cartão de crédito é o vilão do endividamento; mais de 88% das famílias brasileiras com estas dívidas, segundo CNC imagem-canva

O endividamento por cartão de crédito está em várias camadas sociais

O endividamento por cartão de crédito é o primeiro passo para a inadimplência, um fator que mostra que além de estar endividada, a pessoa também tem contas em atraso.

Nesse sentido, já são quase três para cada dez famílias que se encontravam em situação de inadimplência no mês passado, quando a CNN concluiu a pesquisa. Um novo e triste recorde, com um índice de quase 10% a mais do que no início da pandemia. Além disso, o estudo indica que 10,9% dos endividados estão sem condições para quitar as dívidas.

Você precisa ler: onde investir para reserva de emergência? Saiba quais são os títulos de renda fixa que mais atraem investidores

A inflação alta empurra a taxa de juros e as dívidas para cima

O estudo aponta uma tendência de continuação no aumento do endividamento por cartão de crédito, mesmo que as dívidas sejam por um prazo menor. Isso porque o cartão tem prazo diferente, menor que um financiamento, por exemplo.

Com cerca de 30,2% da renda comprometida com dívidas, a população não tem muitas opções, a não ser contrair novas dívidas para quitar as antigas. De fato, o efeito ‘bola de neve’ é muito comum nestas situações.

Apesar de as dívidas estarem presentes em todas as camadas sociais, a inadimplência causa um impacto maior nas famílias com renda abaixo de dez salários mínimos.

A situação do endividamento por cartão de crédito no país está por toda a mídia. Entretanto, o leitor pode obter detalhes da pesquisa no site da CNNBrasil, matéria de Beatriz Puente Lucas Janone, do dia 2 de maio de 2022. Contudo, o vídeo do canal parceiro Band Jornalismo, que está logo abaixo, também é uma boa fonte de pesquisa.

Saiba que: Embraer fecha venda de fábrica em Portugal por R$ 172 bilhões; confira

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.