O que esperar da economia brasileira 2020?

A pandemia do coronavírus mudou o mundo todo. Saúde e economia são as pautas da vez. Mas o que muitos questionam é a economia brasileira 2020. O que esperar dela? E como o Brasil pode sair dessa crise?

Haverá uma profunda recessão global em 2020 à medida que a crise de coronavírus aumenta. Não há vacina, por isso as medidas de isolamento afetaram diversos países.

Com muitas demissões ocorrendo, e uma desaceleração da economia, como o país vai reagir?

O que esperar da economia brasileira 2020?

economia brasileira 2020
O que esperar da economia brasileira 2020?

A velocidade com que a pandemia do coronavírus está evoluindo exigiu cortes das previsões de PIB. A atividade econômica mundial pode diminuir 1,9% em 2020, de acordo com o FMI.

Em decorrência de ações como o isolamento social para evitar o contágio em massa da população, muitas empresas fecharam e isso trouxe sérias consequências para a economia brasileira.

Os números da queda do PIB (Produto Interno Bruto) divulgado nos últimos dias não são nada animadores. De acordo com a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal), a economia brasileira deve encolher 5,2% neste ano.

Mas o que isso significa? Em 2019 a perspectiva era de um aumento do PIB brasileiro de 2,4%, mas com a pandemia do novo coronavírus tudo mudou, e drasticamente. Ou seja, muitas demissões, fechamentos de empresas e diminuição da arrecadação de impostos.

Queda do PIB e plano Pró-Brasil 

economia brasileira 2020
O que esperar da economia brasileira 2020

O governo teve que agir rapidamente e fazer diversos pacotes para incentivar a saúde e a economia. Especialistas afirmam que o impacto imediato nas atividades e empregos no primeiro semestre deste ano será pior.

O que pode se esperar são ações para combater o novo coronavírus. O governo busca formas para não deixar o país mergulhar em uma profunda crise.

Por isso, está nos planos a adoção do Pró-Brasil que é um programa de recuperação econômica para fase pós-pandemia da Covid-19.

Também se espera que a crise da saúde seja amplamente contida no segundo semestre, e em seguida deve haver uma recuperação sequencial das atividades econômicas.

De qualquer modo o que esperar da economia brasileira 2020 não são boas perspectivas. Mas Estado, governo e iniciativas privadas estão trabalhando para que o país não sinta tanto os reflexos da pandemia do coronavírus.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.