Comprar ações da Eletrobrás com FGTS? Conheça esta opção de usar seu saldo para investir

Durante a privatização, será possível usar até 50% do saldo do FGTS para comprar ações

São Paulo, sexta-feira, 27 de maio, por Cristiane Luzio Rodrigues — Comprar ações da Eletrobrás com FGTS é a mais nova oportunidade oferecida pelo governo. De antemão, importante destacar que não é garantia de rentabilidade. Pois, envolve os riscos, como qualquer investimento, principalmente por ser renda variável.

Desse modo, o governo trouxe esta oportunidade para que os trabalhadores possam participar da oferta de privatização da Eletrobrás. Isso por meio da compra das ações da estatal, com os chamados Fundos Mútuos de Privatização (FMP). Em resultado ao processo de privatização da empresa, aprovado pelo Tribunal de Contas da União (TCU), no dia 28 de maio. Então, caso tenha saldo no FGTS e quer investir, o Valor Diário traz aqui todas informações necessárias esta aplicação, que pode ser uma boa oportunidade.

Leia também: Fundos imobiliários em alta; saiba como investir e quais os especialistas mais recomendam para 2022

Comprar ações da Eletrobrás com FGTS Conheça esta opção de usar seu saldo para investir (reprodução Canva)
Comprar ações da Eletrobrás com FGTS Conheça esta opção de usar seu saldo para investir (reprodução Canva)

Como comprar ações da Eletrobrás com FGTS?

Em síntese, diretamente no aplicativo do FGTS, o trabalhador poderá autorizar a utilização do seu saldo. Então, concede autorização de acesso à instituição de administra o fundo mútuo de privatização. E, assim, solicitar reserva e débito da parte do saldo da conta do FGTS.

Conforme regras, o trabalhar poderá participar FMP, com recursos do FGTS, de forma individual. E, ainda, também por Clube de Investimento (CI-FGTS), com administração autorizada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Veja mais: BTC E ETH em tendência de queda; saiba como lucrar com bitcoin e ether agora

Até quanto poderá investir?

Em suma, o investimento está limitado à 50% do saldo da conta do FGTS; porém, caso o trabalhador já tenha utilizado anteriormente esta ferramenta, poderá haver dedução. Como, por exemplo, se houverem investimentos em ações da Petrobrás e da Vale. Conforme informação da Caixa, extraída da matéria do g1, publicada no dia 23 de maio de 2022:

“A limitação de 50% do saldo total da conta vinculada deverá ser observada a cada aplicação, tendo como base o saldo da conta vinculada e consideradas as utilizações anteriores no FMP-FGTS”, diz a Caixa no documento.

Por fim, para ilustrar, assista este vídeo sobre a privatização da Eletrobrás: “Boris Casoy: Privatização da Eletrobras é vitória da população brasileira – Liberdade de Opinião”, do Canal CNN Brasil, do YouTube.

Leia também: Desconto na conta de luz; entenda o que é o programa e se tem direito

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.