Cosan (CSAN3): resultado 69% menor do que o ano anterior, com lucro de R$ 263 mi no 1° tri; confira as ações

Um dos maiores grupos petroquímicos do Brasil, Cosan sente nos resultados os efeitos do aumento da taxa Selic

Belo Horizonte, quarta-feira, 18 de maio, por Saulo Teixeira Rosa — O lucro líquido da Cosan (CSAN3) atingiu R$ 510 milhões no primeiro trimestre de 2022 (1T22). Isto representa um aumento anual de 38%, resultado do aumento da Selic no período. Portanto, esta alta refletiu em maiores despesas financeiras, como bem como o menor resultado operacional da Razen.

De acordo com o controlador, essas consequências foram parcialmente reduzidas por melhorias no desempenho operacional da Compass e da Rumo. Conforme apurou o blog Valor Diário o Grupo Cosan registrou lucro líquido de R$ 236,1 milhões no primeiro trimestre deste ano. Todavia, foi uma redução de 69,1% em relação ao mesmo período do ano anterior, excluindo eventos não recorrentes.

Braskem (BRKM5) tem alta de 56% em resultado do 1T22; veja valor da ação e estratégia de compra ou venda; confira mais

Cosan EBITDA e Dividendos

Inicialmente, a Cosan, controladora de empresas como Razen e Rumo, divulgou seus resultados trimestrais nesta sexta-feira, 13 de maio, poucos dias após anunciar R$ 799 milhões em dividendos aos acionistas, com vencimento neste mês. Conforme o relatório de resultados, o Ebitda ajustado da Cosan atingiu R$ 2,7 bilhões no primeiro trimestre de 2022. Portanto, foi um aumento de 4,8% em relação ao mesmo período de 2021.

Banco Inter tem alta de 32% no lucro líquido no primeiro trimestre; confira

Cosan (CSAN3) resultado 69% menor do que o ano anterior, com lucro de R$ 263 mi no 1° tri; confira as ações - Reprodução Pixabay
Cosan (CSAN3) resultado 69% menor do que o ano anterior, com lucro de R$ 263 mi no 1° tri; confira as ações – Reprodução Pixabay

Outros resultados da Cosan no 1º trimestre de 2022

O Grupo Cosan registrou receita líquida de R$ 34,719 bilhões no primeiro trimestre de 2022 (1T22). Portanto, isto representa um aumento de 54,2% em relação ao trimestre anterior. Pelo balanço patrimonial, o resultado financeiro do período foi negativo em R$522 milhões. Todavia,  comparado a um prejuízo de R$163,2 milhões no ano anterior foi melhor.

Entre os resultados das subsidiárias não operacionais da Cosan, a Raizen informou um ebitda recorde de R$ 10,7 bilhões. Portanto, este resultado foi para o ano fiscal 2021/2022, incluído nas projeções do grupo para o ano.

A Rumo Logística atingiu um ebitda de R$ 1,002 bilhão no primeiro trimestre de 2022, representando um aumento de 20,4%, graças ao aumento do volume de mercadorias transportadas pela empresa, principalmente nas operações do Norte.

Ainda de acordo com a empresa: “Esse resultado reflete a antecipação da safra de soja, os ganhos de eficiência operacional da empresa e o ramp-up das operações na Malha Central”, explica a Cosan.

A dívida bruta da Cosan fechou em R$ 50,5 bilhões, 7% inferior ao 4T21, devido ao pré – pagamento do Bond 2025 na Rumo, no valor de US$500 milhões, e à amortização de dívidas de R$ 1,4 bilhão na Razen. Com isso, o superávit de liquidação ao final do trimestre caiu 4%, para R$ 29,908 bilhões, em relação ao trimestre anterior.

E aí, gostou do conteúdo? Deixe nos comentários para sabermos a sua opinião. Por fim, para fixar a matéria, considere assistir o vídeo do canal “Top Ações” falando mais sobre os resultados financeiros da Cosan. Em suma é isso! Até a próxima!

Magazine Luiza lança fintech de empréstimo pessoal e cartões corporativos; confira

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.