Dólar está caindo novamente; entenda os motivos da moeda chegar a R$ 4,80

Início da semana com queda de cerca de 1,4% só na segunda-feira (23)

São Paulo, terça-feira, 24 de maio, por Cristiane Luzio Rodrigues — Em três dias consecutivos, o dólar está caindo de novo. Nesta segunda-feira (23) chegou a bater, em sua mínima, o valor de R$ 4,78. Acumulando, assim, em um ano, a desvalorização da moeda norte-americana frente ao real é de 13,82%. Em um passado recente, no início do ano, vemos o dólar bater quase da casa dos R$ 6. Ou seja, uma queda grande que causa muita insegurança entre os investidores.

Então, o Valor Diário mostrará quais são as razões de os mercados mundiais estarem tão voláteis nos últimos meses. Diversos são os fatores, como, por exemplo, com recente surto de Covid-19 na China. E, principalmente, no Brasil, a inflação e alta dos juros estão fazendo com que o mercado fique extremamente instável.

Leia também: Como juntar 10 mil reais de forma prática; confira dicas simples

Dólar está caindo novamente; entenda os motivos da moeda chegar a R$ 4,80 (reprodução de imagem Canva)
Dólar está caindo novamente; entenda os motivos da moeda chegar a R$ 4,80 (reprodução de imagem Canva)

Quais foram as recentes quedas do dólar?

Primeiro, o dólar está entre as moedas mais valorizadas no mundo, então, com certeza afeta toda economia global. Recentemente, as quedas do dólar frente ao real estão sendo fortes, que somam uma desvalorização de R$ 13,82%. Sendo que, somente no último mês, esta queda foi de 2,79%, conforme matéria do g1, de 23 de maio de 2022.

Confira também: O combustível está mais caro: reajuste da Petrobras aumentar valor do diesel

Como o dólar afeta os investimentos no Brasil?

No fechamento do mercado de segunda-feira (23), o dólar fechou sua cotação em R$ 4,82. Ou seja, uma grande diferença ao mesmo período do ano anterior, que a moeda estava em torno de R$ 6.

Um dos reflexos desta queda foram as crescentes altas da taxa básica de juros, a Selic, que hoje está em 12,75%, a maior desde 2017. Ainda mais, a oscilação da moeda norte-americana frente ao real, também afeta as relações comerciais. E, assim, há uma elevação no número das exportações, sendo que o Brasil é um dos maiores exportadores de commodities do mundo.

Desse modo, o investidor deve estar sempre atendo as variações do dólar, pois sempre repercutirá positiva ou negativamente, a depender do investimento.

Por fim, para entender mais, assista este vídeo: “Dólar caindo 17% em 2022 | Top 3 Investimentos para aproveitar essa oportunidade”, do Canal Henrique Stuart, do YouTube.

Você também pode gostar: 5 formas de ganhar dinheiro no agronegócio

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.