Ibovespa caiu em abril cerca de 10%; a maior queda de 2022; entenda os motivos das ações da bolsa terem caído tanto

Fatores da economia global, como Lockdown na China, inflação e taxa Selic alta, influenciaram na queda brusca da bolsa brasileira

São Paulo, terça-feira, 3 de maio, por Cristiane Luzio Rodrigues — Ibovespa caiu em abril em 10,1%. Ou seja, uma forte queda em relação às tendências de altas que se observou nos meses anteriores. Tornando, assim, a maior queda desde março de 2020, próximo à época que estourou a pandemia do Covid-19. Em resultado, investidores seguem com forte aversão ao risco à bolsa brasileira.

O Valor Diário reúne aqui os principais aspectos da economia que influenciaram na forte queda do Ibovespa. Vale destacar que, iniciando o mês de maio, a bolsa despencou novamente, de cerca de 1,9%, no momento da redação deste artigo (2 de maio, às 16h).

Veja também: Golpe milionário de NFT no Brasil; saiba tudo sobre o golpe do Hack do Bored Ape e como se proteger

Ibovespa caiu em abril cerca de 10%; a maior queda de 2022; entenda os motivos das ações da bolsa terem caído tanto (reprodução de imagem Canva)
Ibovespa caiu em abril cerca de 10%; a maior queda de 2022; entenda os motivos das ações da bolsa terem caído tanto (reprodução Canva)

Quais foram as oscilações nas bolsas brasileira e americana?

A máxima do ano do índice Ibovespa foi de 121 mil pontos. Porém, iniciou já o mês de maio no patamar de 107 mil pontos. Despencando, somente no primeiro dia do mês, 2 de maio, mais de 2 mil pontos. Com esta baixa incomum, os investidores estão assustando e, em resultado, a aversão ao risco de aplicações no Brasil está alta.

Porém, vale destacar que a bolsa brasileira acompanhou muito a queda da bolsa americana. Sendo que, os principais índices americanos, Dow Jones, Nasdaq e S&P 500 recuaram, somente em abril, 5,70%,14,58 % e 9,96% respectivamente.

Você também vai se interessar: Como ganhar dinheiro na internet com o aplicativo Price Survey; saiba como

Por que o Ibovespa caiu em abril mais de 10%?

Em síntese, os motivadores deste impacto nas bolsas mundiais foram a alta de juros, sobretudo, do banco central americano, o Federal Reserve.

Sobretudo, também pelo impacto que os conflitos recentes no mundo, que influenciaram, diretamente, no preço das commodities. E, ainda mais, também pelos lockdowns ocorridos na China, com a política de Covid zero.

Desse modo, oportuno destacar a opinião de um especialista, conforme matéria de Vitor Azevedo, publicada dia 29 de abril de 2022, no site InfoMoney.

“O mercado para o próximo mês está aguardando a reunião do Federal Reserve, marcada para o dia 04. Esse evento deverá dar uma visibilidade melhor sobre os próximos planos da autoridade monetária dos EUA em relação ao juros americanos”, comenta Marcelo Oliveira, CFA da Quantzed.

Por fim, para complementar, assista este vídeo: “Ibovespa encerra mês em queda de quase 10%, pior desempenho em 2 anos | CNN PRIME TIME”, do canal CNN Brasil, do YouTube.

Leia mais: Como ganhar dinheiro na internet com o aplicativo Noon; confira

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.