Renda Fixa: confira os principais erros dos investidores e como não perder dinheiro

Conheça os 3 principais erros dos investidores para não traçar o mesmo caminho

Paulo Afonso, quinta-feira, 5 de maio, por Gabriele de Paula — Antes de começar a investir em Renda Fixa é muito importante conhecer os principais erros dos investidores. Afinal, é melhor aprender com os erros de outras pessoas do que com os seus próprios erros. Além disso, investir é uma grande oportunidade, mas também traz alguns desafios. Por isso, é sempre bom estar preparado, antes que eles cheguem.

Ao estar ciente dos erros cometidos por outras pessoas, o investidor poderá fazer escolhas mais assertivas e percorrer um caminho mais curto até o sucesso. Pensando nisso, hoje o Blog Valor Diário selecionou os maiores erros cometidos por investidores iniciantes de Renda Fixa. Confira agora mesmo!

Renda Fixa confira os principais erros dos investidores e como não perder dinheiro - Reprodução Pixabay
Renda Fixa confira os principais erros dos investidores e como não perder dinheiro – Reprodução Pixabay

Veja também: Como ganhar dinheiro na internet com o Toloka Yandex

1. Não fazer a reserva de emergência

É normal que ao conhecer o mundo dos investimentos, a pessoa já queira investir em renda fixa ou mesmo variável. No entanto, antes de tudo é fundamental montar uma reserva de emergência.

A reserva de emergência serve como um amparo para quando as coisas não estiverem bem. Afinal, todas as pessoas passam por imprevistos na vida. E a melhor forma de se preparar para eles é ter uma reserva de emergência.

Economistas indicam montar um reserva de, pelo menos, 6 vezes o seu custo de vida mensal. Então, se uma pessoa tem um custo de vida mensal de R$ 3 mil, a sua reserva deve ser de R$ 18 mil, pelo menos.

Vale ressaltar que esse valor deve ser usado em casos emergentes. E não para coisas supérfluas.

2. Focar só na rentabilidade

Ser atraído pela rentabilidade é errado? Claro que não. Mas existem outras vertentes a se observar. Assim, é imprescindível observar também o risco.

Normalmente, um investimento com alta rentabilidade possui um risco elevado. Então, o investidor deve se perguntar se vale a pena correr o risco para o possível retorno.

É importante lembrar que, em investimento de risco maior, há a possibilidade de perder o dinheiro. Por isso, deve-se estudar o investimento e a empresa.

Você também pode gostar: Leilão da Receita Federal: como funciona e como realizar na prática; confira

3. Não se atentar à liquidez

A liquidez é assunto importante nos investimentos. Afinal de contas, se uma pessoa investe é porque ela quer cumprir um objetivo.

Imagine uma pessoa que tem o objetivo de comprar um carro e descobre um excelente investimento. Logo, ela inicia os aportes para conquistar o sonho e resolve que daqui a 2 anos irá comprar o carro.

Mas, quando tenta resgatar o investimento, descobre que a liquidez ainda irá demorar mais 1 ano para acontecer. Certamente uma decepção, pois se resgatar o valor antes do dia da liquidez poderá perder muito dinheiro.

Sendo assim, é essencial estudar um tipo de investimento para cada sonho ou objetivo. E a liquidez desse investimento deve ser antes da realização do sonho.

Por fim, confira o vídeo veiculado no canal do YouTube O Primo Rico, com dicas de como se tornar um bom investidor:

Leia a seguir: Pensando em se aposentar? Confira os melhores destinos do Brasil para viver com sossego após trabalhar tanto

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.