Selic sobe para 12,75%; veja quanto rende R$1.000 no Tesouro Direto

Banco Central eleva taxa de juros para combater a inflação e investidores no Tesouro Direto passam a ter rentabilidade maior

Belo Horizonte, domingo, 8 de maio, por Saulo Teixeira Rosa – O Comitê de Política Monetária (Copom) elevou a taxa básica de juros Selic da economia, passando de 11,75% para 12,75%. A autoridade monetária sinalizou nas últimas semanas que esse aumento de um ponto percentual marcaria o fim do ciclo de alta da Selic.

No entanto, um grande número de agentes econômicos acredita que ainda tem espaço para ajustes. Sendo assim, a taxa de inflação, medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), continua em alta, atingindo 3,2% este ano e 12,33% entre março de 2021 e março de 2022 segundo apurou o site Valor Diário.

Título de eleitor; confira aqui como consultar situação e o que fazer para regularizar

Boletim Focus e expectativa de alta dos juros

Por exemplo, no Boletim Focus, a mediana das expectativas prevê uma Selic de 13,25% até o final de 2022, implicando pelo menos mais um aumento. “Ninguém acredita em nada” (que o ciclo de alta acaba hoje). “Acho que o presidente do BC, Roberto Campos Neto, não acredita”, diz André Massaro, analista da Carteira do Investidor.

O novo aumento da taxa de juros afeta diretamente o Tesouro Direto, que ganhou destaque com o aumento da Selic. Portanto, o número de investidores no programa aumentou 73,9% nos últimos 12 meses (março de 2021 a março de 2022), atingindo 17,8 milhões de usuários.

Por isso, em março deste ano, as compras de títulos somaram R$4,1 bilhões, com quase 58% desse valor atribuído ao Tesouro Selic – sem dúvidas, o título mais beneficiado pelo reajuste tributário básico da economia. Com isso, o título acompanha as mudanças nas taxas de juros e agora adicionará 1 ponto percentual ao total, ou cerca de 12,75% ao ano.

“Se você espera que os juros continuem caindo, ter ativos pós -fixados como o Tesouro Selic é a melhor opção.” “À medida que os impostos aumentam, mais a atividade vai pagar”, diz ao jornal Mix Vale,em matéria do dia 6 de maio, Ricardo Jorge, CEO e especialista em renda fixa da Quantzed, uma empresa de tecnologia e educação para investidores.

E ainda, é importante lembrar que os títulos do Tesouro Direto não estão isentos de Imposto de Renda (IR) e têm uma taxa de 0,20 por cento. No caso do Tesouro Selic, os investidores estão isentos de custódia se investirem pelo menos R$10 milhões.

CPFL Energia: empresa anuncia distribuição de dividendos bilionária, confira aqui

Selic sobe para 12,75%; veja quanto rende R$1.000 no tesouro direto - Reprodução Pixabay
Selic sobe para 12,75%; veja quanto rende R$1.000 no tesouro direto – Reprodução Pixabay

Rentabilidade do Tesouro Selic

Table with 3 columns and 6 rows. Currently displaying rows 1 to 6.
Rendimento ao ano do Tesouro Selic para 01/03/2025 11,75% 12,75%
Aplicação Inicial R$ 1.000 R$ 1.000
Valorização no período 36,94% 40,49%
Valor bruto no vencimento R$ 1.369,94 R$ 1.404,95
Imposto de Renda (15%) R$ 55,49 R$ 60,74
Valor líquido do resgate R$ 1.314,45 R$ 1.344,21

 

Vale ressaltar que, o Tesouro Direto são títulos públicos garantidos pelo governo. Portanto, trata-se de títulos com alta liquidez e rentabilidade, procurados por investidores pessoas físicas, mas também, por grandes instituições financeiras.

Por fim, segundo o boletim focus, o BC ainda sinalizou novos aumentos da Selic para este ano, pois a inflação permanece resiliente. Portanto, os investidores devem se posicionar em títulos com viés póx-fixado para tirar proveito da rentabilidade.

E aí, gostou do conteúdo? Deixe nos comentários para sabermos a sua opinião. Por fim, para fixar a matéria, considere assistir o vídeo do canal “Economirna” falando mais sobre a rentabilidade do tesouro direto. Em suma, é isso! Até a próxima!

Marcopolo (POMO4): empresa tem lucro de R$98 milhões no primeiro trimestre e reverte prejuízo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.