Onde investir em renda fixa com a taxa Selic em 12,75%? Descubra hoje quais são os melhores investimentos

Veja quais títulos da renda fixa se tornaram mais atrativos com a alta da taxa Selic

Paulo Afonso, quinta-feira, 5 de maio, por Gabriele de Paula — Na última quarta-feira (04) o Comitê de Política Monetária (Copom) divulgou o aumento a taxa Selic para 12,75% ao ano. Antes disso, a taxa estava em 11,75% ao ano. A decisão em aumentar a taxa básica do país foi unânime entre todos os integrantes da Copom. Esta é a maior taxa registrada desde 2017, quando ela alcançou 13%.

Com o aumento da Selic, vários investimentos da renda fixa sofrem alterações. Assim, muitos deles podem se tornar ainda mais atrativos, trazendo maior rentabilidade. Por isso, hoje o blog Valor Diário explica o que mudou nos investimentos e onde investir a partir de agora.

Onde investir em renda fixa com a taxa Selic em 12,75% Descubra hoje quais são os melhores investimentos - Reprodução Pixabay
Onde investir em renda fixa com a taxa Selic em 12,75% Descubra hoje quais são os melhores investimentos – Reprodução Pixabay

Veja também: +Milionária; nova loteria tem prêmio mínimo de R$ 10 milhões; confira agora

Impactos com a alta da Selic

A Selic é a taxa de juros básica do Brasil. Assim, influencia diretamente sobre o PIB e no crédito. Por outro lado, o aumento da taxa influencia positivamente os títulos de renda fixa. Dessa forma, é possível encontrar títulos que renda até 1% ao mês, a depender do prazo.

“Temos visto o agravamento da inflação global, das taxas de juros das maiores economias e, para piorar, a piora do cenário do coronavírus na China. Tudo isso tem contribuído para que os investidores fiquem mais preocupados, receosos e temerosos com relação aos investimentos em ativos de risco como ações, fundos imobiliários e criptomoedas, sendo que o movimento natural por parte dos investidores é buscar ativos mais seguros em tempos de incertezas”, afirma Bernardo Pascowitch, CEO e fundador do Yubb.

É importante destacar que nada muda para a poupança. Isso porque ela ainda rende 6,17% a.a. + a Taxa Referencial (TR). Sendo assim, continua perdendo para a inflação e sendo uma péssima opção de investimento.

Você também pode gostar: Comprar imóvel na planta: com taxa de juros alta, os custos de financiamento assusta; entenda mais

Onde investir agora

O cenário global atual trouxe uma gama de incertezas para a renda variável. Além disso, a alta dos juros no Brasil não ajudou a melhorar esse cenário.

Por outro lado, a renda variável se tornou muito mais atrativa. Assim, é possível encontrar ótimas taxas de juros e com maior segurança na renda fixa.

Sendo assim, neste novo cenário vale a pena investir no Tesouro Direito e nos CDB’s que tenham rendimento de, pelo menos, 100% do CDI.

Entre os investimentos que apresentarão maior retorno projetado a partir de agora, estão as debêntures incentivadas, LCI (Letras de Crédito Imobiliário) e LCA (Letras de Crédito do Agronegócio). 

Por fim, confira o vídeo veiculado no canal do YouTube Me Poupe!’ e entenda melhor sobre os títulos de renda fixa:

Leia a seguir: ETF: quais foram os destaques de alta e baixo do mês de abril; veja se é hora de investir

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.