Reserva de emergência: veja o que é e em quais títulos investir; confira

Deve ser o primeiro investimento, em títulos seguros e com liquidez

São Paulo, segunda-feira, 6 de junho, por Cristiane Luzio Rodrigues — muitos não sabem onde começar no mundo dos investimentos, são tantas as opções que surgem muitas dúvidas para alinhar objetivos financeiros e melhores ativos. Antes de tudo, se deve começar por uma reserva de emergência, ou seja, ter aquele bom e velho dinheiro em caso de, literalmente, uma emergência. Como, por exemplo, demissão do empregou ou despesas com saúde; imprevistos financeiros acontecem, e ter o dinheiro disponível é de grande valia.

Porém, existem melhores opções do que deixar a sua reserva na tradicional poupança; ou seja, existem investimentos tão seguros quanto e podem trazer maiores lucros. Desse modo, o Valor Diário esclarecerá como funciona a reserva de emergência e quais os melhores ativos para começar a montar a sua.

Leia também: 10 técnicas de venda que você pode aplicar no seu negócio

Reserva de emergência veja o que é e em quais títulos investir; confira (reprodução Canva)
Reserva de emergência veja o que é e em quais títulos investir; confira (reprodução Canva)

O que é reserva de emergência?

Também conhecido como reserva financeira, nada mais é que aquele dinheiro guardado para qualquer imprevisto para contas que aparecem de surpresa. Embora seja algo primordial para saúde financeira da família, ainda é um tabu para muitos; pois há sempre uma desculpa para não poupar.

Ainda mais diante do cenário atual da economia brasileira, muitos não estão conseguindo nem dinheiro para as despesas básicas. Porém, se tivessem anteriormente montado uma reserva de emergência, provavelmente teriam as necessidades financeiras atendidas no momento de desemprego, por exemplo.

Confira também: Como funciona o Google Meu Negócio e como ele poderá te ajudar a ganhar mais

Em suma, segundo especialistas na área, a reserva de emergência deve compor o valor correspondente a seis meses das despesas fixas familiares. Ou seja, despesas com moradia, alimentação, energia elétrica, dentre outros.

Em quais ativos investir?

Antes de tudo, se deve ter em mente que o foco da reserva de emergência não é a rentabilidade, mas sim a segurança do investimento. Dessa forma, as aplicações não devem ser em ativos de renda variável, mas sim de renda fixa. Como, por exemplo, título Tesouro Selic e CDBs com liquidez diária.

Contudo, para saber mais como montar a sua reserva, assista este vídeo: “Reserva de emergência pode render mais dinheiro? #NathMeAjuda #62”, do canal Me Poupe!, do YouTube.

Você também vai se interessar: Como vender mais através do Pinterest e ganhar mais dinheiro

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.